segunda-feira, 6 de agosto de 2012

A beira da loucura


João Ferreira Leite Luz
(Paranóicas – 31/07/2012)

Eu estive lá. Estivemos todos nós lá? Ou apenas eu e ela e Ele?
Não sei.
Contudo sei que estive lá.
Mas lá?
Aonde?
Horas bolas! No infinito onde as paralelas se cruzam, espere, ou elas se cruzam em Belém do Pará. Sei lá! Apenas se cruzam.
Lá se cruzam os pensamentos mais profundos. Os sentimentos mais verdadeiros também se cruzam lá.
Lá, ainda se cruzaram nossas vidas.
Lá também se cruzaram os pensamentos mais rasos, e, os sentimentos mais falsos se cruzaram lá.
Mas, ainda sim, lá se cruzaram nossas vidas.
No infinito onde as paralelas se cruzam. Bem ali, pertinho na outra esquina da vida

2 comentários:

Fábio Cardoso disse...

"Nunca existiu uma grande inteligência sem uma veia de loucura."

(Aristóteles)

Abraço forte deste teu pior amigo!

Fábio Cardoso disse...

"Nunca existiu uma grande inteligência sem uma veia de loucura." (Aristóteles)

Abraço forte deste teu pior amigo!