domingo, 22 de fevereiro de 2009

A gente acaba aprendendo

(Categoria – Minha história)

Existem coisas que não aprendemos nos bancos escolares, aliás, muita coisa não se aprende através de método didático nenhum. Nem ao menos através dos conselhos paternos.
Têm coisas que a gente acaba por aprender através do tempo, nos encontros e desencontros da vida.

A gente acaba aprendendo, que muitos amigos só se interessam por nós quando temos alguma coisa para oferecer, quando cessa a nossa fonte, nos tornamos descartáveis como copo plástico de bebedouro. Amigo verdadeiro nesses dias é artigo de luxo, coisa rara. Estamos numa espécie de extinção de bons amigos, sabem aqueles, que são “amigos de fé e irmão camarada”.

A gente acaba aprendendo, que relacionamento dentro do mundo eclesiástico-ministerial é como ninho de cobra; um querendo ser maior que o outro. Uma corrida “imbecializante” por títulos, cargos, posições. Nesse mundinho você só vale quando seu ministério “acontece”, quando sua pregação é popular, ou se você tiver uma espécie de unção especial. Quando se opta por um caminho menos trilhado aprendendo a pensar fora dos moldes prontos, e andando fora de sintonia com os demais. Instantaneamente você é tachado de desviado, de herege.

A gente acaba aprendendo, que a vida é efêmera, que o sucesso passa; que a juventude passa, e, que se não soubermos saborear a vida, ela pode até se tornar um inferno existencial.

Eu acabo aprendendo, que escrever aquilo que vai ao coração é perigoso, pois agente acaba fazendo psicanálise com quem nos lê. Felizmente aprendi escrever o que vem da alma, e não para impressionar ninguém, aliás, não uso coleiras dogmáticas, portanto não preciso agradar ninguém. Antes mesmo de fazer qualquer coisa Deus já se agradou de mim, e isso me basta.

Acabei por aprender, foi difícil, mas aprendi que o importante na vida são os afetos de quem nos quer bem. O resto... Bem o resto é resto.

Que Deus me ajude!
One moment in the time – o tempo é feito de momentos
João Ferreira Leite luz

Nenhum comentário: