domingo, 21 de dezembro de 2008

Texto para celebração de cerimônia de casamento de Fábio e Danieli


(categoria - Textos para ocasiões especiais)

Palavra Introdutória:

“Contentamento descontente”

...Amor é fogo que arde sem se ver;
É ferida que dói e não se sente;
É um contentamento descontente;
É dor que desatina sem doer.
É um não querer mais que bem querer;
É um andar solitário entre a gente;
É nunca contentar-se de contente;
É um cuidar que ganha em se perder.
É querer estar preso por vontade;

Luís Vaz de Camões

Amar é querer estar preso ao lado de quem se ama por livre vontade. Querer mais do que uma aventura, mais do que um momento de prazer.
Amar nas palavras do grande poeta da língua portuguesa é querer estar preso a alguém por vontade própria. Querer estar junto (preso por vontade) de quem se ama a vida toda.

O dia em que o sol parou para ser testemunha do brilho ofuscante, e as nuvens exibiram seu resplendor com brancura alva.
O dia em que os pássaros cantam como um coral celestial e as flores emprestam sua beleza para que este dia se revista de uma grandeza única e memorável.
Este dia que reveste de grande importância, pois quis Deus e o destino que estivéssemos aqui para testemunhar a celebração do matrimônio de Fábio Cardoso e Danieli Martins.

Momento de oração:

Que o Deus que paradoxalmente mora nas alturas dos céus e na interioridade de cada pessoa, nos ouça na petição que iremos fazer com os pensamentos voltados para estes que hoje se tornam uma só pessoa.

Mensagem:
Gênesis 2.18

“Então o Senhor Deus declarou: ‘não é bom que o homem esteja só; farei para ele alguém que o auxilie e lhe corresponda”.

A vida é feita só de momentos

Na vida ainda não chegamos, estamos sempre a caminho, aliás, a vida é uma caminhada, e essa caminhada é formada de pequenas frações de tempo a que chamamos de momento. Agora, o que determina como será nossa caminhada é a maneira como vivemos cada momento e as escolhas que fazemos no dia-a-dia.
Hoje, estamos diante de duas pessoas que escolheram fazer esta caminhada juntos e participar ou comungar, dividir, repartir seus momentos mutuamente, portanto, não perca o hoje, o agora. Viva a vida com o entendimento que cada momento é único, não tem como viver a vida com as sobras do tempo que já se passou.
Escolher caminhar junto de quem se ama, e dividir cada momento é mais que uma formalidade, é mais que uma cerimônia religiosa como esta; é mais que assinar um contrato de casamento. Viver com alguém que se quer bem é construir um estilo de vida a dois, é viver em “conjugalidade” do latim conjunctio – conjunção; união; amizade. Por isso acredito que Deus tenha dito: “... Por essa razão, o homem deixará pai e mãe e se unirá (conjugalis, conjunctio) à sua mulher, e eles se tornarão uma só carne...”. Gn 2.24. Porque casamento é uma aliança de vida. Casamento é uma coisa que se constrói todo dia, e essa construção nunca deve ser unilateral, ou seja, ambos devem participar.
Nessa caminhada, pode faltar quase tudo, menos o amor; ou nas palavras de Charles Chaplin: “O homem não morre quando deixa de viver, mas quando deixa de amar”.
Portanto, finalizo com as palavras de Paulo apóstolo, dirigida aos Coríntios 13.1-7:

“Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, se não tivesse amor, serei como o sino que ressoa ou como o prato que retine.
Ainda que eu tenha o dom de profecia e saiba todos os mistérios do conhecimento, e tenha uma fé capaz de remover montanhas, se não tiver amor, nada serei. Ainda que eu dê aos pobres tudo o que possuo e entregue o meu corpo para ser queimado, se não tiver amor, nada disso me valerá.
O amor é paciente, o amor é bondoso. Não inveja (não arde em ciúmes), não se vangloria, na se orgulha. Não maltrata, não procura seus interesses, não se ira facilmente, não guarda rancor. O amor não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade. Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta”.

No casamento este texto fica melhor se lido em nossas vidas. Amém.

Que Deus nos ajude sempre!
Affectio maritalis – afeição conjugal
João Ferreira Leite Luz

3 comentários:

Pastor Agamenon Lima disse...

Lindas expressões usadas nesta cerimônia. Parabens ao idealizador e sucessos para os conjuges.

edvan carvalho disse...

muito bom o direcionamento das palavras com a centralização no alimento princincipal de um casamento, "AMOR".
Perfeito... gostaria de receber uma copia deste texto.
edvancanaa@gmail.com

Anônimo disse...

a nossa entidade AÇAÕ da ESPERANÇA irá realizar o primeiro casamento comunitario e gostariamos de receber este texto completo,se possivel, pois vamos montar nossa cerimonia de maneira linda e emocionante. o casamento será dia 09 de junho de 2012. pedrinhotapana22122@hotimail.com