segunda-feira, 23 de maio de 2016

Na profundidade dos olhos

Olhando na profundidade dos olhos busco a alma, e, noto que todos somos muito mais e também muito menos do que a mera representação exterior.
Convidados somos toda nova manhã a uma reflexão sobre o quanto a vida é frágil e forte ao mesmo tempo. Sobre o quanto é significativo estar vivo e consciente desta vida que vai além do que normalmente os olhos percebem.

Nenhum comentário: