quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Tão perto e tão distante...


João Ferreira Leite Luz
(Declarações de amor)

Tão perto e tão distante ao mesmo tempo. Eu sei, um grande paradoxo. Só que é exatamente assim que vejo a realidade da vida às vezes ao se apresentar diante de mim.
Tão linda bem ali, parada pertinho de mim e eu sem poder fazer absolutamente nada. Apenas sussurrei meia dúzia de palavras sem muito sentido.
Seguimos cada dia cada um o seu destino.
Vivemos o paradoxo de estarmos juntos e separados ao mesmo tempo.
Essa é nossa sina, nosso destino.
Mas uma vez quis evitar seus olhos, sem sucesso, meus olhos se encontraram com seus olhos.
Não sei o que fazer, apenas insisto em caminhar, até quando, não sei.
Para suportar a solidão encontro companhia em uma boa garrafa de vinho e rabisco estes últimos versos, naquela noite minha cabeça ficou até zonza de tanto pensar em você, ou será o vinho? Já não sei responder.