domingo, 16 de outubro de 2011

Carta ao amigo anônimo

João Ferreira Leite Luz

(minha história)

Q uantas vezes quis eu ser teu amigo.
Muitas vezes insisti em ir até sua casa.
Tantas vezes me aproximei de ti.
E você se encasulou em si mesmo.
Hoje apenas de longe ti observo.

Nenhum comentário: