domingo, 8 de maio de 2011

Milagre...?

João Ferreira Leite Luz

(Reflexões)

“Gritamos noite adentro, e não há resposta”
Bertrand Russell

O culto estava meio monótono, senti que o evangelista que falava naquela noite tinha a necessidade de impressionar seus ouvintes. “Minha netinha” – disse ele com voz alterada, “ficou doente e levaram-na ao pronto socorro. Quando depois de um tempo cheguei lá, todos estavam tristes e cabisbaixos, inclusive minha esposa que é crente fervorosa. Nesse exato momento o Espírito Santo me falou sobre a autoridade que foi dada a nós, como descrito em Marcos 16.17-18. Então de súbito, peguei minha netinha no colo – que estava com mais de quarenta graus de febre, e comecei a repreender o espírito da enfermidade. Depois de terminada minha oração, sentei-me na cama ainda com minha neta no colo, e, para minha felicidade sua febre foi baixando até ficar curada por completo”.
O evangelista então conclui: “é esse tipo de autoridade que está sobre a igreja”.

Existiu um homem na bíblia chamado Jó que se sentou sobre cinzas, coçava-se com cacos de barro e fazia perguntas incisivas, perguntas cortantes.
Jó que foi o primeiro questionador, o primeiro protestante – literalmente falando. Quero aproveitar sua deixa e fazer uma pergunta cortante, incisiva, entretanto necessária.
O testemunho do referido evangelista é bonito, e até causa empolgação, contudo, depois que sua netinha sentiu-se melhor ele pegou sua família e foi embora.
Pergunto, porque cargas d´água ele não aproveitou a oportunidade e curou os outros doentes do mesmo quarto, porque não curou outras criancinhas na mesma situação? Visto que ele estava tão cheio de poder e autoridade.
Que tipo de autoridade é essa que só cura nossos entes-querido? Que tipo de poder é esse que só abençoa quem freqüente nossas igrejas?
Às vezes fico me perguntando o porquê dos tele-evangelistas que são tão prontos para oferecer um milagre em rede nacional não vão dar plantão na fila do SUS? Porque eles não vão pelos corredores entupidos dos hospitais públicos realizar milagres?

Acho que por hoje chega de perguntas, já perdi muitos colegas de ministério por conta dessa minhas inquietações.

Que Deus nos ajude!
Fé em Deus, e pé na tábua.




Nenhum comentário: