terça-feira, 10 de agosto de 2010

Rótulos

Reflexões

"O homem vale o que é diante de Deus, e nada mais"
S. Francisco de Assis

Já escrevi, preguei, falei e disse que detesto rótulos. Quando ingressei no mundo protestante me chamaram de crente, pouco tempo depois ao receber o batismo no Espírito Santo já recebi a alcunha de pentecostal.
Ao mudar de igreja e passar a freqüentar uma denominação menos barulhenta me chamaram de tradicional.
Quando rompi com certos dogmas, e passei a bater de frente com conceitos que escraviza as pessoas, logo fui rotulado de herege.
Agora que me tornei um ex-dependente da igreja (institucional), depois que passei a acreditar na possibilidade de espiritualidade fora dos portões da igreja, estão me chamando de desviado.
Rótulos, coisa ridícula. Aliás, aboli do meu dicionário certas palavras, como por exemplo, ficar rotulando as pessoas, como crente ou católico; pentecostal ou tradicional.
Acredito firmemente que todos somos filhos Deus e que todos aqueles que seguem os princípios ensinados por Jesus são cristãos, independente da religião que seguem.
Agora, quanto a mim, quem sou: pastor, crente, católico, pentecostal, herege ou desviado. Sou apenas quem busca seguir os passos do carpinteiro de Nazaré, e isto me basta.

E que Ele me ajude!
João Ferreira Leite Luz

Nenhum comentário: