sexta-feira, 7 de maio de 2010

Trinta e três anos de mim mesmo

Minha história

Hoje, dia 7 de maio de 2010. Chego à idade de Cristo quando ele abraçou a cruz, só que diferentemente dele, ainda não abracei cruz nenhuma, ou melhor, não me dei inteiramente pela causa que ele absurdamente morreu.
Olho para minha breve biografia, minha história de vida, e fazendo uma análise sincera afirmo que não gosto muito da pessoa que me tornei, me acho um pouco inconstante, espere, muito inconstante para dizer a verdade.
Quando esquadrinho meu interior encontro coisas que eu gostaria que não estivessem lá. E, o que eu queria ter não encontro, parece-me que as palavras de C.S. Lewis me caem como uma luva: “Pela primeira vez examinei a mim mesmo com o propósito seriamente prático. E ali encontrei o que me assustou: um bestiário de luxuria, um hospício de ambições, um canteiro de medos, um harém de ódios mimados”. Às vezes acho que Fyodor Dostoievski tinha razão ao escrever que: “Em todo homem há naturalmente um demônio escondido”, portanto, só me resta fazer coro com Mike Tyson e confessar que: “Tenho demônios interiores contra os quais estou lutando”.
Talvez o texto tenha saído um pouco lúgubre, meio esdrúxulo, meio pesado para o dia do meu aniversário. Todavia, aos trinta e três anos já está mais que na hora de amadurecer e parar de mentir, porque afinal de contas a quem estou a enganar? Senão a mim mesmo?
Perdi-me no meio do caminho e busco saber quem sou. Entretanto, uma esperança me toca - o despertar de um novo amanhã em que caminho rumo aos trinta e quatro anos de mim mesmo, e, que Deus me ajude chegar à maturidade. Amém!

João Ferreira leite Luz

2 comentários:

Lice Soares disse...

PARABÉNS!
Parabéns a ti e a todos aqueles a quem Deus concede a dádiva da tua presença.
Parabéns pela dádiva da vida a ti tão docemente doada, igualmente ofertada a todos nós.
Parabéns a ti, seguidor do deus de Amor, poe Ele escolhido.
Muita Paz, muita força no prosseguir.
Parabéns, amigo!

João Ferreira disse...

Obrigado querida amiga!

João