segunda-feira, 15 de março de 2010

Cristianismo, essencialmente vida

Reflexões

“O cristianismo é uma pessoa, uma presença e um rosto: Jesus, que dá sentido e plenitude à vida do homem”. Karol Wojtyla (Papa João Paulo II):

Se o cristianismo lida necessariamente com vida, então ele labora em primeiro lugar com questões fundamentais a própria vida do ser humano. Então nesse sentido, Jesus sendo Deus, se fez homem e, veio morrer na cruz. Não para resolver questiúnculas, mas para dar significado a vida do homem.

Uma das maiores crises, (se não a maior) que a humanidade enfrenta, inclusive muitos cristãos; sem dúvida é a crise de significado, crise existencial. Falta-nos a felicidade, falta-nos o encanto pela vida, encanto semelhante àquele que tínhamos quando éramos crianças.

Agora, a pergunta que fica é a seguinte: onde está a vida abundante que Jesus prometeu? Assevero que em Jesus há vida plena, vida abundante, vida com significado. Mas a igreja moderna ao invés de lidar com a questão maior, está lamentavelmente se perdendo nos detalhes. Infelizmente o cristianismo moderno ruiu nas suas bases mais elementares. Que Deus nos ajude!

João Ferreira leite luz

4 comentários:

Isaias Medeiros disse...

Olá,

Estou visitando a blogosfera cristã em busca de blogs interessantes para ler e trocar idéias.

Parabéns pelo seu trabalho, já estou sendo seu seguidor.

No Um pouco além do óbvio você encontrará temas relevantes sendo abordados por um livre-pensador cristão, adepto da "teologia da vida", que trata de pensar o homem possível, e não o idealizado.

Ficarei honrado com a sua visita.

Um forte abraço.

N'Ele, a autoridade máxima em matéria de salvação.

Pastor Agamenon Lima disse...

Ola! Amigo João e evidente que temos que colocar em nosso contexto a necessidade de voltarmos ao primeiro amor para vivermos uma vida abundante. Na maioria dos casos vemos imperar o egoísmo que sem dúvidas afasta cada vês mais as pessoas da vida que Cristo oferece.

Pastor Agamenon Lima disse...

Acabei de me tornar seguidor. Abraços João.

João Ferreira disse...

Obrigado queridos amigos,

João