terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Madre Teresa de Calcutá


“Para nós, porém, não importa a fé professada por nossos assistidos. Nosso critério de assistência não é a crença, mas a necessidade. Todos são o corpo de Cristo, todos são Cristo sob a aparência de criaturas necessitadas e com direito de recebê-la. Jamais tentamos fazer com que nossos assistidos se convertam ao cristianismo. O fundamental é que encontrem a Deus seja como for. O que nos salva é a fé em Deus. A partir de que ponto chega-se a ele é assunto de menor importância”.

Nenhum comentário: