terça-feira, 5 de maio de 2009

Alguns fragmentos do livro A Cabana


Diálogo entre Mack, o protagonista do livro e Deus. A grande questão em pauta é a solução para o sofrimento, em que Deus dá a resposta:

“... Querido não existe resposta fácil para sua dor. Acredite, se eu tivesse uma, usaria agora. Não tenho varinha mágica para fazer com que tudo fique bem. A vida custa um bocado de tempo e um monte de relacionamentos...”. Pg. 83.


Jesus e Mack conversando sobre o sistema chamado de religião:

“Os que me amam estão em todos os sistemas que existem. São budistas ou mórmons, batistas ou muçulmanos, democratas, republicanos e muitos que não votam nem faz parte de qualquer instituição religiosa. Tenho seguidores que foram assassinos e muitos que eram hipócritas. Há banqueiros, jogadores, americanos e iraquianos, judeus e palestinos. Não tenho desejo de torná-los cristãos, mas quero me juntar a eles em seu processo para se transformarem em filhos e filhas do Papai, em irmãos e irmãs, em meus amados.
- Isso significa que todas as estradas levam a você?
- De jeito nenhum – sorriu Jesus... A maioria das estradas não leva a lugar nenhum. O que significa é que eu viajarei por qualquer estrada para encontrar vocês”. Pg.168-169.


Agora que leram, tirem suas próprias conclusões. Eu já tenho as minhas.

João

4 comentários:

Rodrigo Melo disse...

Olá João!

Verdade é que o livro tem muitos espinhos que devemos tirar antes de engolir.

Como uma obra de ficção é interessante, faz a gente pensar em muitas coisas, mas como apresentação do cristianismo, tenho minhas dúvidas, isso porque, além desse trecho que citou tem vários outros que o autor dá uma viajada legal.

A Paz!

João Ferreira disse...

Querido Rodrigo,

O bom do livro "A Cabana" é que ele nos desafia a repensar conceitos já engessado pelo cristianismo, contudo, ele gera diversas opiniões e pontos de vista diferentes, portanto, cada um fica com aquilo que lhe for útil.
Obrigado pela sinceridade do comentário.

Forte abraço,

João

Anônimo disse...

Como o rodrigo falou devemos ler com atenção sempre pensando no que encontramos na biblia, mas eu gostei falou demais comigo.,

João Ferreira disse...

Amigo "anônimo",

O livro gerou muita polêmica, e diversas opiniões, entretanto, se o objetivo do autor era levar pessoas a ouvir Deus mais de perto, acredito que ele conseguiu. A simplicidade com que ele apresenta Deus em nosso meio falou muito comigo também.

Grato sou por suas palavras,

do seu servo,

João